Seu último filme da trilogia foi “O Diamante Cor de Rosa”. Vi todos, um deles, primeiro, ao lado de toda a Jovem Guarda inclusive o Roberto/Nice, onde no Cine São Luiz, com Fred Jorge.

           Mas, agora, após 48 anos na encolha, Roberto Carlos volta a atuar. Mais não sei, mas o filme foi gravado em segredo

            O rei, que não para de criar, criar, se reiventar, está feliz com a expectativa, que, claro, do gargarejo, condividimos com ele. Era, na verdade, um dos planos de Maria Rita, sabemos.

          Robertão Braga é perfeccionista, por isso demorou oito anos para aprovar a super produção que, desejo, seja o sucesso que seus investidores esperam.

         Sua estreia vem sendo prevista para o dia 9 de dezembro de 2019, temporada de shows e de gravação do especial da Rede Globo.

           Criativo, observador, trabalhador e esforçado, Roberto Carlos a vida inteira parece incansável, encantador e indesgastável para o público.

           Poderoso como nunca voltará aos cinemas, num filme que não chegou a mobilizar a curiosidade da mídia, coisa que nunca lhe aconteceu antes, em momento algum.

            Isso, de forma velada e inconfessável, denota um pouco de como a sociedade trata pessoas que vivem além do prazo que estipula e mantém seu desejo de fazer coisas.

             Em segredo, o amigo Rei, de 76 anos, também gravou um filme em Jerusalém, em 2011, que tem previsão de lançamento para 6 de dezembro agora.



             A obra ainda continua sem título definido, demorou oito anos até o exigente suigenere aprovar toda a edição.

             Além da música, Roberto Carlos é o rei das histórias aleatórias. Incalculável o tesouro emocional, cultural que ele deixa como legado, quando tiver que morrer aos 130 anos como deseja o seu público fiel.

             Segundo a revista Quem , à época das filmagens, Roberto Carlos  um DVD e um especial de fim de ano para a TV. 

             Ao que parece, o cantor está muito feliz com o resultado e pretende reunir um grupo vip de pessoas em uma sala de cinema do Rio para a estreia do filme.

              Cerca de 100 cinemas pelo País terão todo o evento sendo exibido online.

              Tem mais. Ele não para. Engana-se quem pensa que este é o único longa do artista prestes a ser lançado.

               Em 2020 será a vez da sua biografia estar nas telonas contando 14 anos da sua trajetória.

               Longe dos cinemas há 48 anos, a última vez que o rei atuou foi em 1971 em " Roberto Carlos a 300 Quilômetros Por Horas"


0 Comentários