Jamais tenha medo do dinheiro, pois ele será um grande amigo na conquista de uma vida plena. E para viver bem precisamos de bons amigos!

          Ter dinheiro, poder e fama é estar constantemente à prova no caráter e no propósito de vida.

           O dinheiro é apenas uma forte energia vital que movimenta o ser humano em sua dimensão físico-terrena. Com dinheiro, por exemplo, podemos nos livrar das privações de bens materiais e benefícios que ele compra.

            Razão pela qual ter dinheiro passou a significar para a sociedade algo  buscado mais que tudo na vida!

            O dinheiro fala mais alto, virou um fim que justifica todos os meios, simplesmente porque quando a privação vem,  junto com ela vem o sofrimento, as doenças, as carências e mais uma série de consequências negativas.

             Então, muita gente só pensa em dinheiro, faz tudo por dinheiro, vive apenas para o dinheiro. Algumas se esquecem do mundo, da poesia, da flor, do amor, das coisas simples que o dinheiro não pode comprar, por conta da ilusão materialista em que se encontram.

            Problemas, crises, conflitos e guerras foram e são criados até hoje por conta desenfreada da busca pelo dinheiro. E é nesse contexto que as crenças negativas se proliferam.

            A maioria das pessoas neste mundo são do bem, alimentam princípios e valores elevados, são pessoas com valores morais saudáveis, como a honestidade e a retidão.

            Mas, com o desequilíbrio de uma absoluta minoria mundial  hipnotizada pelo poder, o dinheiro e fama, a humanidade começou a perder suas referências pela péssimas ações dessas pessoas enfermas da alma.

            Dessa forma, a busca intensa pela conquista da prosperidade material passou a ser cada vez mais mal vista.

             Grande parte da população mundial, lentamente, vem se permitindo acreditar que o ser humano deve se conformar em obter condições financeiras apenas  suficientes para uma vida média, pois desta forma estariam imunes a decadência moral daqueles que se perderam na corrida pela riqueza. 

             Será mesmo?

             Claro que não. 

             É um grande erro, o mesmo que dizer que o problema da violência no mundo são as torcidas organizadas do futebol, que o problema das drogas da América Latina é a negligências das polícias ou que o problema da obesidade mundial seja culpa das empresas de fastfood.

            A causa do problema não é o dinheiro, assim como não é das torcidas organizadas a questão da violência, não é da polícia a questão das drogas, tampouco das redes de fast food o tamanho  da obesidade.

            Somos seres em evolução! Estamos na Terra para evoluir, para aprender, para crescer moralmente e dominar as emoções negativas, transformando-as em amor e compaixão.

            Só que o dinheiro é um catalisador. Ele simplesmente tem a capacidade de expandir o que a pessoa já é.

             Se você já é altruísta e gosta de ajudar mais pessoas, com mais dinheiro fará isso mais e melhor!

             Se você tem uma pequena empresa, é um bom administrador, bom empregador, correto e ético, com mais dinheiro será melhor em tudo!

             Se você é um bom pai ou uma boa mãe de família, com mais dinheiro cuidará melhor ainda da sua família!

             Se você tem saúde, alegria, paz de espírito, faz amigos facilmente, gosta de se divertir e ser feliz, com mais dinheiro sentirá o seu coração vibrar de plenitude!

             Se você sempre pensou num propósito na vida, sempre trabalhou para conquistá-lo, com dedicação e interesse, com mais dinheiro terá forças par realizá-lo!

               Se você sente depressão, tristeza, mágoas, medos e ansiedades, com mais dinheiro poderá piorar as coisas!

               Se você é egoísta, vaidoso e desinteressado pelas causas alheias, com mais dinheiro o seu egoísmo aumentará.

               Se você é preconceituoso, arrogante e autoritário, com mais dinheiro você ofenderá as pessoas ao seu redor e acabará se isolando do mundo porque não conseguirá cativar novas amizades.

                Como você pode ver, o problema não é o dinheiro, mas o nível de consciência de cada pessoa.

                O dinheiro não é o fator número 1 tanto da tristeza quanto da felicidade, mas ele pode aumentar ou diminuir tanto um sentimento quanto o outro.

                Assim sendo, a sua corrida deve ser no sentido da conquista de um sentido de viver, de um propósito maior e da evolução da sua consciência.

               Se você não dedicar tempo e atenção constantes para a evolução da sua consciência, para o entendimento de quem você é em essência, do seu papel no mundo, da sua confiança na vida, da sua fé, da sua autoestima e da sua realização, jamais o dinheiro conseguirá fazer isso para você.

              O dinheiro em abundância apenas revelará o seu estado de consciência.

               Jamais tenha medo do dinheiro, pois ele será um grande amigo na conquista de uma vida plena. E para viver bem precisamos de bons amigos!

               Não confunda a moral da história, pois o dinheiro nas mãos de uma pessoa consciente pode melhorar muito o mundo. Se você se esconder dessa possibilidade de ser próspero e por consequência ajudar na conquista de um mundo melhor, você estará sendo negligente com o universo, com Deus e com você mesmo.

               Você quer ter prosperidade e plenitude? Então deixe para traz todo sentimento de preconceito, medo ou crítica contra a prosperidade e o dinheiro em abundância.

                Lembre-se, o que transforma para melhor ou para pior uma pessoa não é o dinheiro, mas é a sua capacidade de manter o foco na evolução de sua consciência.

                  Esteja convencido que quer expandir a sua prosperidade. Esteja convencido que o dinheiro abundante vai lhe proporcionar o melhor, pois isso é bom, é necessário, é justo, é equilibrado!

                  O dinheiro virá na sua direção na mesma proporção que você o considerar vital, importante, salutar, benéfico, benfeitor e realizador de sonhos!

                   É por isso que muitas pessoas tem muito dinheiro e são infelizes, enquanto que outras tem pouco dinheiro e são felizes.

                  Mas o que esqueceram de nos dizer, principalmente nos comerciais da TV,  é que está cheio de pessoas ricas e felizes pelo mundo, assim como, viver com privações e carências das mais diversas também pode estimular muito o caminho da infelicidade.

                  Você quer o dinheiro porque precisa das possibilidades que ele pode lhe dar, é só uma energia propulsora que pode ajudar você a realizar o seu projeto de vida.

0 Comentários