Tia Dete e bisneto.

“A Alma Humana é uma substância simples e espiritual, fonte e suporte dos fenômenos da vida”.



                          Existência e Unidade da Alma.



Pela constatação, no homem, de duas categorias de fenômenos perfeitamente distintos:

Fenômenos Materiais, redutíveis a movimentos e por isso quantitativamente mensuráveis (peso, inércia, etc)

Fenômenos qualitativos (pensamento, vontade, sentimento), irredutíveis a movimentos.
Devemos admitir no homem a dupla realidade de um corpo e de uma alma.



                         UNICIDADE DA ALMA



Prova-se pelo: Princípio vital único: a alma humana  a um tempo princípio da vida  negativa, da vida sensível e da vida intelectual.


           Sentimento da identidade e responsabilidade:


Sentimento de identidade – nossa consciência invencível de identidade
Responsabilidade – temos que responder por nossos atos.


                        Substancialmente da Alma.


Noção: A Alma é uma substância, uma realidade permanente, fonte e suporte dos fenômenos da vida. Prova: a alma é uma substância, mas nos falta estabelecer: se esta substância é material ou espiritual.


                             
                           SIMPLICIDADE DA ALMA



A Alma é una em sua essência, quer dizer simples e indivisível. É demonstrada pela análise das operações da alma: 

A Sensação – Tem-se das coisas materiais uma percepção indivisa. A Reflexão - A Alma pode  voltar-se sobre si mesma para conhecer-se nos seus atos

Espiritualidade da Alma: Prova-se pelas suas faculdades:
Inteligência
Vontade

Chama-se espiritual todo o ser que não depende da matéria nem na sua existência, nem nas suas operações. Ora dizemos que a alma é espiritual.

A alma, permanece independente do corpo, exerce sem órgão suas funções superiores de inteligência e vontade.




                        UNIÃO DA ALMA E DO CORPO



União Acidental: É aquele que existe em entre dois seres completos em si mesmos e independentes um do outro.
União substancial, ou fusão de duas realidades incompletas, que constituem por sua união uma substância única, embora composta.




                          DESTINO DA ALMA



A união da alma e do corpo não é indissolúvel: chega um dia em que ela se rompe. Sabemos o que acontece ao corpo. Mas o que acontece com alma?




                            IMORTALIDADE DA ALMA



Definição: A imortalidade natural é uma grande propriedade em virtude da qual um ser não pode morrer. Chama-se natural, enquanto derivada própria natureza da alma.


Condições da imortalidade:

A alma continua a existir
Conserva sua individualidade
Que a sobrevivência seja ilimitada.




                  PROVA DA IMORTALIDADE DA ALMA:



Prova metafísica: se apoia na simplicidade da alma.

Prova Moral: Que se baseia na justiça de Deus, que exige recompensa e punição ao vício.

Prova Psicológica: que se apóia nas tendências essenciais de nossas faculdades

0 Comentários