Uma palavra amiga sobre o maior tesouro que a gente tem, a família:



Será que sabemos o real significado desta palavra: FAMILIA?
Vemos no mundo, brigas, discórdia,
Conflitos muitas vezes por coisas banais,
Mágoas, ressentimentos, de quem deveriam se amar,

Palavras ditas em momentos sem pensar,
Família deveria ser o berço da paz,
Mas hoje reflete-se em muitos lares,
Sentimentos de ira, de ingratidão,

Quando crianças nossos corações estão livres,
Brigamos, choramos e mais na frente nos abraçamos,
Quando se é adulto, esquece-se deste laço eterno,
O tempo afasta, é implacável !

Filhos contra pais,
Pais contra filhos,
Irmãos se ignorando,
Línguas armadas, prontas para espalhar ódio, inveja,

Aí fico pensando, para onde caminham as famílias?
O mundo depois da porta de casa,
Já está caído, destruído,
As pessoas preocupadas apenas consigo,

Mas as famílias? Essas deveriam compreender o valor do amor,
Me entristeço, ao ver tantas coisas no mundo acontecerem,
Mas me entristeço ainda mais em ver que as famílias sucumbem,
E o que era para ser um capítulo lindo da vida,
É apenas uma página, UM simples e singelo RESUMO !

Sábio aquele que sabe ouvir um conselho,
Pois este pode mudar a trajetória de vida,
E este pode vim de um filho para o pai,
E especialmente do pai para o filho !

As famílias hoje vivem mergulhadas em aparências,
Entrelaçadas em interesses, desobediência a DEUS,
Onde diferenciam-se uns de outros,
Quando todos deveriam ter a mesma importância,

Fico pensando, para onde caminhamos,
Preciso acreditar na força da FAMÍLIA,
No lar de paz, harmonia e DEUS,
Não de armas empunhadas,
Onde deveria haver somente AMOR.

Ainda há tempo, do perdão, do carinho, do abraço,
Pois quando o fim de quem amamos ou o mesmo o nosso chegar,
Todo o silêncio do tempo, as palavras ditas no momento do ódio,
Aquela falsa sensação, se ele não me pedir perdão, não falo mais !
Tudo isso acaba !
Pois a morte nos faz ver, em tamanha dor,
Que passamos uma vida inteira de ilusões,
E que deixamos passar momentos preciosos.
E que tudo perde o sentido, quando percebemos,

QUE QUANDO PERDEMOS ALGUÉM DA FAMÍLIA,
TODA AQUELA DISCÓRDIA FOI A COISA MAIS INÚTIL QUE FIZEMOS,
E QUE SÓ QUERÍAMOS MAIS UMA CHANCE PARA DIZER:
O QUANTO NOS ARREPENDEMOS !
E DOS BEIJOS E ABRAÇOS QUE PERDERMOS !

Autor: GISSIMONES

0 Comentários