Compartilhamos as últimas descobertas e pesquisas relacionadas a medicamentos e neuropsiquiatria de forma simples e apaixonante.


Toda ansiedade é influenciada por pelo menos seis genes.


Um estudo norte-americano recente comparou os dados de 200 mil veteranos e os resultados não explicam a relação entre ansiedade e depressão ou outros distúrbios de saúde mental.


Uma nova pesquisa sobre a ansiedade e genética, publicada no periódico científico American Journal of Psychiatry comparou os dados de 200 mil veteranos norte-americanos, e apurou que existem no mínimo seis variantes genéticas que impactam no aparecimento da patologia.





"Trata-se do conjunto mais rico de resultados para a base genética da ansiedade até ao momento”, disse Joel Gelernter, um dos investigadores envolvidos no estudo, num comunicado divulgado à imprensa. "Ainda não há uma explicação para a coexistência de ansiedade e depressão, ou outros distúrbios de saúde mental, mas detetámos riscos genéticos específicos e compartilhados”.


De acordo com os cientistas, determinadas variantes associadas à ansiedade já haviam sido identificadas como fatores de risco para outras doenças, como por exemplo o esquizofrenia, transtorno bipolar e transtorno de stress pós-traumático. "Embora existam muitos estudos sobre a base genética da depressão, pouco foi investigado sobre as variantes ligadas à ansiedade", afirmou 



Murray Stein, um dos líderes do estudo.



Os cientistas debruçaram-se sobretudo na análise do gene MAD1L1, cuja função ainda é em parte desconhecida, porém sabe-se que está associado a várias doenças psiquiátricas. "Um dos objetivos desta pesquisa é encontrar genes de risco importantes associados ao risco de muitos traços psiquiátricos e comportamentais para os quais não temos uma boa explicação", salientou o investigador Dan Levey.



Neurociência



A neurociência oferece cada vez mais respostas novas e fascinantes sobre o nosso comportamento. 

Nesta seção faremos uma viagem pelas bases neurobiológicas e bioquímicas do cérebro. Você vai entender como as emoções, comportamentos e até determinadas doenças se orquestram. 








0 Comentários