Modesto e pessoal do blobo EMPURRA QUE PEGA do Leblon




 “Apareceu a Margarida, Olé, olé, olá. No festival, veio pra se desfolhar, neste carnaval.”
— Marchinhas de Carnaval

“As águas vão rolar, garrafa cheia eu não quero ver sobrar, eu passo a mão na saca, saca, saca-rolha e bebo até me afogar, deixa as águas rolar.”
— Marchinhas de Carnaval

“Berço do samba e das lindas canções que vivem n’alma da gente. És o altar dos nossos corações que cantam alegremente.”
— Marchinhas de Carnaval

“Carolina, compreenda que o mundo é uma escola.”
— Marchinhas de Carnaval

“Carolina, tão formosa, dengosa ao chegar. Distraiu-se e não viu Margarida passar.”
— Marchinhas de Carnaval

“A canoa virou, deixa virar. Por causa da menina, que não soube remar.”
— Marchinhas de Carnaval

“A lua lá no céu é artificial, porque é carnaval.”
— Marchinhas de Carnaval

“A noite era de Carolina, mas foi Margarida quem entrou de sola, ole, ole, olá.”
— Marchinhas de Carnaval

“A pipa do vovô não sobe mais. Apesar de fazer muita força, o vovô foi passado pra trás!”
— Marchinhas de Carnaval

“Acorda Maria bonita, levanta vai fazer o café. Que o dia já vem raiando e a polícia já está de pé.”
— Marchinhas de Carnaval

“Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô. Mas que calor, ô ô ô ô ô ô. Atravessamos o deserto do Saara, o sol estava quente e queimou a nossa cara. Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô.”
— Marchinhas de Carnaval

“Amor de carnaval desaparece na fumaça. Saudade é coisa que dá e passa.”
— Marchinhas de Carnaval


0 Comentários