Precisamos fazer tudo bem feitinho. 





Muita calma nessa hora. 




Reunir a família pode não ser tarefa muito fácil, mas dá uma satisfação enorme, faz bem à alma. 




"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena", diz Fernando PeAo reunir os familiares demova as armas do julgamento e do preconceito; vá de coração aberto e sorridente, trate todo mundo com cortesia, educação, respeito.




A família tem muitos dispostos a ser o último a descer do seu barco na hora da tempestade.




Às vezes o familiar que a gente mais despreza é aquele que vai nos socorrer num tombo feio.



Por toda a sua vida,  seus familiares são os mais frequentes companheiros de jornada, aquelas pessoas que, para o bem e para o mal, sabem tudo de você e estarão do seu lado, e se não for  rindo. Com certeza será chorando.




É a base para você se desenvolver como pessoa. A família é a célula da sociedade.



Porém, esses encontros sempre serão benéficos, essenciais para fortalecer o moral dos mais velhos e salutares para conectá-los aos mais novos.




Por mais difícil que pareça lidar com as diferenças de personalidade rolando até um certo conflito de gerações e interesses ma vida,  aquela aproximação a olho nu tóxica porque ameça normalmente terminar em desentendimentos e mágoas, trata-se do momento certo em que podemos aprender a conviver ali com os próximos mais próximos de nós, com a possibilidade para nos doar e de receber o que os demais têm a nos oferecer.



Cada um dá o que tem. Oferece o que pode e assim vive a família de gesto em gesto.
É preciso unir e não apenas reunir a família, tornando esse momento alegre, descontraído e até, quem sabe, bem divertido, incluindo até alguma coisa de espiritualidade e fé.





Resdes sociais ajudam muito





Quem ainda não participa de um grupo de familiares via redes sociais?




Se antigamente as pessoas se comunicavam por cartas e às vezes ficavam meses, anos/dias sem ver os parentes, ou por morar longe ou viajar, agora está mais fácil preservar esse contato.



Só abrir página no Facebook , WhatsApp, Telegran. Muitos desses grupos atualizam instantaneamente tudo para todos full time: quem nasceu, resolveu casar, passou na faculdade, morreu, almoçou o que, ganhou na loteria, tudo online.
Crie um grupo só com membros da sua família para vocês poderem interagir mesmo a distância.






Feriados 




Por mais que haja atividades outras todas inclusive profissionais, reserve  uns alguns dias para estar em família e todo mundo junto se possível. 
Aproveite para descansar e rever os parentes. Por mais que você não sinta, os familiares gostam de saber como está, onde anda  e o que você mais gosta.
Aproxime-se deles nos feriadões.





Dialogue com respeito




Brigas e desentendimentos acontecem quando estamos com mais pessoas. Se há quem brigue até consigo mesmo, imagine  estando cercado de outros  seres humanos, parentes mas com   diferenças.



Esfrie a cabeça nesses momentos e saiba manter a conversa num nível saudável para resolver possíveis problemas.



Brigas não podem afastá-lo  da sua família.



Seja em aniversários ou em qualquer época do ano, dar presentes é uma forma de você mostrar à sua família o quanto você  se importa .



Não precisa ser nada caro nem extravagante. Até mesmo lembranças pequenas servem para mostrar o sentimento que está por trás do presente.










Viagens





Pode ser bom viajar em família, descontrair, aprofundar laços.



Todos se surpreendem quando fazem isso, pois parentes costumam  mostrar um lado novo algo neles que você nunca tinha visto antes por causa da rotina.







Predisponha-se a ajudar







Em se tratando de amarmo-nos uns aos outros em família, alguém precisa iniciar.



“Onde não há amor, coloque amor e encontrará amor, escreveu João da Cruz. dar o inicio para que o encontro aconteça.”



Não economize em amor, diálogo, compreensão, perdão, disposição.



Muitos se fazem  de perdidos, somem, quando fica sabendo que alguém de sua família está precisando de ajuda.



O alivio libertador para esses e para quem está precisando é agir, antes  oferendo ajuda.



Um gesto por menor que pareça, nessa hora é uma atitude que   faz a maior diferença.






Promova  sem motivo  almoços e/ou churrascos 






Se  não enxeregar nenhum momento especial para reunir a família, invente!





Exemplo: Organize um almoço, um churrasco e faça um discurso cerimonial de saudade, chame todos e diga o quanto você se importa.




Ver a família feliz e com saúde é o que interessa, o resto, bom o resto já sabe do que disse o Paulo Cintura, não tem pressa.




Ou você acha que tem?


0 Comentários