Ensinamento extraído do FB da terapeuta Inês Marcel.


Diz a fábula que o mestre e seu discípulo estavam caminhando. O mestre aproveitava a oportunidade e tentava passar alguns ensinamentos ao discípulo.

 

Numa determinada etapa da conversa o discípulo estava encontrando dificuldades em assimilar o que o mestre estava tentando lhe passar.

 

Então o mestre sugeriu que eles voltassem ao templo, pois ele queria tomar chá.

 

Chegando ao templo o mestre solicitou ao discípulo que preparasse um bule de chá.

 

O discípulo, prestativo, foi preparar o chá.

 

Voltou com o chá pronto, no bule, e as xícaras. Imediatamente serviu mestre…

 

Para surpresa do discípulo, quando este estava para encher a sua própria xícara, o mestre solicitou que ele voltasse e colocasse mais chá na xícara do mestre.

 

Ao que o discípulo arguiu:

 

– “Mas a sua xícara já está cheia!”

 

O mestre, impávido, confirma:

 

– “Por favor, coloque mais chá em minha xícara!”

 

Nova argumentação do discípulo, nova confirmação do mestre.

 

O chá começa a transbordar para a bandeja, e o discípulo para…

 

O mestre insiste em sua solicitação: que quer que ele continue a colocar chá em sua xícara. O chá escorre pela bandeja e, desta, ao chão.

 

O bule fica vazio.

 

O mestre, então, indaga o discípulo:

 

– “O que você aprendeu com isto?”

 

O discípulo diz que nada, pois ele já sabia que o chá iria escorrer para a bandeja e para o chão.




O mestre retruca:

 

– “O ensinamento que isto nos traz é que para caber mais chá na xícara, a xícara precisa estar um pouco vazia. Em xícara cheia não cabe mais chá.”

 

E continuou:

 

– “Assim também somos nós!”

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10220732445212883&set=t.100007092859000&type=3&theater



0 Comentários