Se tem algo que ningém, por mais que entenda do assunto, consegue fazer sozinho com êxito plausível, é a Constelação familiar. 


De jeito maneira, o método permite. Porém quase todo mundo vive perguntando: Há como fazer constelação familiar sozinho?


Não há.


Ao entrar em contato com a Constelação familiar, muitos se perguntam se é possível realizá-la sem acompanhamento. Fazer uma auto constelação, por assim dizer, é algo muito perigoso e inadequado. Sendo assim, veja quais são as implicações de se fazer Constelação familiar sozinho

 

O que significa auto constelação?

 

A psicoterapia foi criada com o intuito do cliente conseguir enxergar a própria história com a ajuda de outra pessoa. É o terapeuta que permite que se afaste daquele momento e consiga visualizar todos os emaranhados da sua vida.

Todos precisam reconhecer a necessidade de fazer terapia em algum momento.

 

Mas isso não é possível quando não nos permitimos sair de nós mesmos sem um guia adequado. Se assim o fizermos, corremos o risco de negar uma verdade que está atrelada em nossa essência.

Podemos fazer um paralelo com quem procura enxergar o lado bom da vida, a fim de fugir do ruim. Você não se permite enxergar a verdade como ela é.

A autoconstelação, de forma popular, se refere a um parecer próprio sobre algo que você já trabalhou. Isso quer dizer que você elabora uma opinião mais trabalhada sobre determinado assunto que já foi conversado com alguém, enriquecendo sua perspectiva sobre o mesmo. Isso não necessariamente significa mudar de opinião, mas ter certeza de que está no caminho que imagina.

Como fazer Constelação Familiar sozinho?

 

A Constelação familiar é um processo onde a empatia do constelador com o cliente se faz obrigatória para que funcione.

Um constelador consegue sentir pessoalmente o que afeta você. Com isso, ele pode direcionar o visitante a um determinado caminho, a fim de desfazer esse emaranhado.

O cliente só consegue se olhar quando há uma supervisão por cima, portanto, não há como fazer sessões de autoconstelação.

Portanto, não confie em quem diz que você pode praticar a Constelação sozinho em sua vida. Busque sempre um terapeuta com cursos dessa terapia, para que ele possa te auxiliar a resolver seus emaranhados familiares.

Quando olhamos para nós mesmos, encontramos determinadas respostas, algo que queríamos saber ou já sabíamos. Contudo, ao fazer uma avaliação correta de si, você pode ter a certeza de considerar essa resposta ou não.

Cabe ressaltar que a quebra de crenças pessoais se faz melhor com um estudo sobre a vida em geral. Assim, é importante que você recorra a um terapeuta, para que ele te auxilie nessa busca por respostas.

 

Valorizar o trabalho do outro

Muitas pessoas se questionam em como fazer Constelação familiar sozinho, mas com o intuito de não pagar pela consulta.

Veja bem: como você quer obter uma ajuda sem pagar pelo trabalho do constelador? Agora, imagine o contrário: como você quer receber benefícios da Constelação, mas sem pagar e enaltecer outros consteladores?

Muitas pessoas entram nesse equívoco de se constelarem sozinhas achando que terão o mesmo resultado sem pagar por uma consulta. Bom, podemos indicar que estão erradas, já que a intervenção de um profissional se faz de guia no caminho pessoal.

Portanto, pense bem nas escolhas que faz e no que pode agregar valor para você e para os outros.

Valorize o trabalho dos consteladores a quem recorre da mesma forma que você quer que valorizem o seu.

Sempre que recorrer a alguém para que constele você, jamais questione sobre o pagamento. Como dito acima, a Constelação familiar é um movimento cíclico. Se quer ser pago por seu trabalho, valorize e pague a quem lhe atende, constela.

 

Aspectos importantes a serem mencionados

 

Quando se fala em como fazer a Constelação familiar sozinho, algumas pessoas carregam bloqueios. Isso porque não se abrem totalmente para a proposta do trabalho em si. Elas se privam voluntariamente de alguns aspectos visando outros, acreditando que terão vantagem sobre aqueles. Com base nisso, é preciso entender que:

 

Ação e resposta

 

Se você não valoriza o trabalho de terceiros, ninguém fará isso ao seu. A economia que acredita estar fazendo pode sair bem mais cara do que você imagina. É preciso que se procure equilíbrio para harmonizar corretamente essas correntes. Enalteça o trabalho de outros consteladores e faça isso com o seu trabalho também.

 

Procure a Constelação guiada

 

É possível, sim, olhar para dentro de si com o intuito de enxergar e procurar por mudanças. Contudo, a mudança verdadeira só ocorre quando se faz uma constelação familiar guiada pelo constelador. Você sente o desejo de mudar, mas é somente com a ajuda dele que achará a direção.

 

Egoísmo ao fazer constelação familiar sozinho

 

Muitas pessoas querem avaliar um projeto, relacionamento ou determinada situação de forma pessoal. Isso se mostra um sinal claro de que é egoísta e não se importa com o trabalho de um profissional. Opte por sempre pagar um constelador para que ele avalie as escolhas que vem tomando até aqui. Jamais faça uma sessão sem acompanhamento.

 

Constelação clínica

Mesmo que não seja recomendado se constelar, é possível agregar informações que te ajudem a escolher um caminho. Por isso, indico o nosso curso de Constelação familiar 100% EAD para incluir na sua formação. O curso carrega algumas vantagens reais e que podem ser úteis a você, como:

 

É preciso o acompanhamento de um constelador formado para  guiar você durante a sessão. É por meio dele que encontrará os caminhos que necessita no momento.

Nunca tente fazer tudo sozinho, muito menos as sessões de terapia!

 


0 Comentários