Vender é a principal atividade de qualquer negócio, não importa o tamanho nem o segmento.

 

O que você já aprendeu sobre vendas inclui o NÃO COMO RESPOSTA?



Então você PRECISA aprender a vender no século 21.



Você domina algumas das principais técnicas  de vendas, a começar pelo dominio de si mesmo com inteligência emocional e respeito pelas necessidades alheias?


Já sabe como montar a sua operação comercial com sucesso?


Se ainda não sabe, tente logo aprender. Ler mais sobre ética e liderança é um bom começo. Vender é preciso, mas a ferro e fogo nem tanto. 


Os antigos já diziam que as vendas, naquele tempo já, eram mais antigas que eles e que os pais de seus pais,que param isso adiante. 


De forma vender,  enfim, é talvez a atividade mais importante da história da humanidade.


São as vendas, os gestos focados no convencimento de duas ou mais pessoas,  seja para uma simples permuta individual de mercadoria por mercadoria de igual valor até a troca por dinheiro com lucro em grande escala.


As vendas, meu caro, movem a economia e fazem o dinheiro girar.

 


Fala sério então!!!!


 

Não importa em qual nicho você trabalha, nem o tamanho do seu negócio, uma coisa é certa: você precisa de vendas para ter sucesso e continuar no mercado. 


De certa maneira você resolve o problema de uma galera que precisa do seu trabalho e você está ali para ser o melhor para os outros e com bom propósito primeiro ajudar, depois faturar.

 

Mesmo colocando o amor em prática, vender é — ou deveria ser — o objetivo número um de qualquer empreendedor, e por bons motivos.


Qualquer empreendimento que não colocar isso como prioridade corre sérios riscos até de falir.


O problema é que muitos empreendedores amam o que fazem, têm produtos e serviços incríveis, mas não sabem nada sobre vendas — e muito menos sobre marketing. E, por melhor que sejam seus produtos e serviços, eles jamais se venderão sozinhos.


Existe algo muito óbvio nas vendas… E quando você entender isso de verdade, o seu negócio vai prosperar e seus resultados em vendas serão muito melhores…

 


 Se falamos em você se desapegar do sucesso de estar sozinho no controle da negociação, afirmamos que você aumentará suas chances de ser bem sucedido, pois toda sensação de ansiedade vai embora.


De forma que o seu negócio não é julgar o cliente que tem na manga o SIM delicioso e o NÃO amargo.


Nenhum dos dois depende de você. De você depende apenas tentar solucionar o problema do cliente da melhor forma possível no tempo dele.


Fora isso tudo que ele disser tem que somar para a sua percepção do processo até a hora de formular uma proposta concreta, vender, revender e manter essa pessoa fidelizada.


Quando OUVIR NÃO é um gatilho da venda?


 

Anote ai, melhor, decore isso: você nunca vai receber mais SIMs do que NÃOs na hora de vender o que quer que seja.


Mas acontece que, vendedores menos experientes, na hora de tentar  um possível cliente, se desmotivam e param ao ouvir o NÃO!!!


Essa atitude, que dura um instante é que separa o determinado do derrotista, pois este é o nome do jogo: persistência estratégica, propósito.

Na hora do temido NÃO é que a venda toma forma e começa de verdade para quem sabe o que quer e reconhece o próprio papel na disputada competição.


Digamos que você tente vender para mil pessoas e, após seguir o processo de vendas, tenha uma conversão de 10%.


Cem vendas, né?


SIM! 


Oh delicia ser bem sucedido e se ver no país das maravilhas onde o mundo é como queremos e não como ele realmente é.


E os NOVECENTOS fracassos, vamos chorar por eles?


Ihhhhh já pensou quantos desgastes físicos, emocionais, financeiros, gasto com tempo nos telefonemas, nas agendas externas, idas e vindas, argumentações, observações, expectativas para angariar tão pouco? Ahahahahahaha

Aparentemente poderia ser considerado assim por vendedores mimados, frouxos, mas nós dois não né?


Claro que o NÃO dói, soa à violência! 


Oh palavra chata.

 


Para nós o NÃO quer dizer apenas: perai!


 

Você tem agora outras NOVECENTAS  oportunidades nas mãos para continuar no jogo e buscar mais 15%, mais 20%, quiçá 100% um dia se souber permanecer de cuca fresca e sem julgamentos.


Se quer vencer demandas na vida nunca julgue, não tire conclusões precipitadas, valorize mais o SIM que está nos seus planos e depende de você do que o NÃO que está fora dos seus planos e sobre o qual você não tem nenhuma influência.


 Vai fundo. Depois de tomar um NÃO bem grandão na cara revitalize-se com novas energias. Mais do que nunca é a hora de descobrir alguma objeção que o cliente tinha e você não quebrou, de testar novos argumentos de venda, apresentar benefícios que ele não captou, remodelando com entusiasmo e criatividade sua oferta.

 

É hora de você jogar, testar e converter novas vendas.

 

 Quase sempre o que falta para o cliente comprar é perceber que você acredita nele e oferece algo que vai resolver a vida dele.


A nossa pior luta em tudo na vida é sempre aquela que travamos contra nós mesmos. Como também as nossas maiores conquistas são aquelas surgidas em atitudes e momentos em que permanecemos do nosso lado, tentando quantas vezes forem necessárias.


Às vezes perde-se negócios somente por não perceber uma objeção a ser quebrada, um gatilho mental no meio da negociação, pelo clima de ansiedade gerado pelo terrorismo do NÃO, quando, no fundo mesmo, era só pegar confiança no vendedor.




0 Comentários